Autoconfiança: A Crença das Pessoas de Sucesso!



Artigo escrito por:


Rudson Borges - já publicou 3 artigo(s) no blog Carreira Profissional.


Um dos 30 maiores especialistas em Atendimento & Vendas do Brasil, segundo pesquisa realizada pela ThreeC Comunicação Empresarial e um dos conferencistas mais requisitados da atualidade. Conheça ou contrate, acesse: www.rudsonborges.com.br

Se você pensa que pode ou que não pode, de qualquer forma está certo. (Henry Ford)

INTRODUÇÃO

Ao longo da história muitas frases e discursos tornaram-se notáveis, tanto pelos mensageiros, quanto por suas mensagens. Jesus ensinou: amarás o teu próximo como a ti mesmo. Martin Luter King proferiu: eu tenho um sonho. Recentemente, o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante a sua candidatura fez uso de um slogan que virou seu lema e contagiou milhões de americanos. Ele disse: “Yes we can”, a saber, “sim, nós podemos”.

“Yes we can” revela o desejo de realização e conquista, de superação e autoconfiança, manifesta crenças bastante edificantes: “eu consigo”, “nós conseguimos”, “é possível”! Mas devemos lembrar que o segredo do sucesso não se resume em palavras e pensamentos positivos, até porque nem tudo aquilo que falamos é de fato o que acreditamos ou fazemos.

Neste artigo você aprenderá como SER MAIS com a PNL. Poderíamos discorrer sobre Boa Formulação de Objetivos ou Modelagem da Excelência Humana, contudo, abordaremos o segredo das pessoas altamente eficazes: crenças edificantes.

O QUE É PNL?              

A Programação Neurolinguística teve inicio no começo dos anos 70, nos Estados Unidos da América, precisamente na Universidade da Califórnia, em Santa Cruz. Seus co-fundadores foram grandes “gurus” do desenvolvimento humano. Hoje (e desde sempre) a PNL é reconhecida e amplamente difundida por ter vasta aplicabilidade e principalmente por oferecer resultados práticos e na maioria das vezes muito rápidos.

A PNL é um conjunto de técnicas, atitudes (uma forma inteligente de pensar e agir) e pressuposições, seus benefícios nos impactam intra e interpessoalmente. Você poderá obter os resultados que deseja e evoluir pessoal, emocional, financeira e profissionalmente, mais do que isso, você criará relacionamentos mais estáveis e saudáveis, e conhecerá profundamente a pessoa mais importante do mundo: você.

A PNL estuda o talento e as competências humanas, em especial como pessoas e organizações conquistam resultados extraordinários – não apenas porque conseguem, mas como conseguem. A idéia é descobrir quais estratégias (da genialidade) foram adotadas para que outros indivíduos possam obter a mesma classe de resultados.

Grandes nomes da Neurolinguística a classificam da seguinte forma:

“PNL é uma estratégia de aprendizagem acelerada para a detecção e utilização de padrões do mundo… é a epistemologia de retornamos àquilo que perdemos – um estado de graça.” (John Grinder)

“PNL é qualquer coisa que funcione.” (Robert Dilts)

“PNL é uma atitude e uma metodologia, que deixam um rastro de técnicas.” (Richard Bandler)

O QUE SÃO CRENÇAS?

“As crenças são generalizações que fazemos a nosso respeito, acerca de outras pessoas e do mundo ao nosso redor. Elas são os princípios que orientam nossas ações. Geralmente, pensamos nas crenças como ‘tudo ou nada’ e achamos que as coisas nas quais acreditamos são sempre verdadeiras” (O’Connor e Seymour, 1996, p. 105).

As crenças se originam através da cultura, da educação, do exemplo que recebemos, das nossas próprias experiências e do meio em que vivemos. Com o passar do tempo os acontecimentos podem confirmar e fortalecer as nossas crenças.

Evidenciamos as nossas crenças de muitas formas e podemos facilmente identificá-las. Exemplos:

Eu posso… Eu não posso…

Eu sei… Eu não sei…

Eu sou… Eu não sou…

As crenças são classificadas de duas maneiras: edificantes (são cheias de recursos) e limitantes (bloqueadoras e inflexíveis).

CRENÇAS LIMITANTES

“Crenças que limitam suas ações e pensamentos podem ser tão devastadoras como as crenças cheias de recursos podem ser fortalecedoras” (A. Robbins, 2001, p. 65).

Imagine que uma pessoa acredita que “o dinheiro não trás felicidade”. Por um lado ela poderá não será avarenta e gananciosa, mas por outro, provavelmente terá uma vida medíocre, com muitas dificuldades financeiras e sem grandes projeções, ainda que deseje ter sucesso profissional. Neste caso, a sua crença incorreta poderá limitar a sua evolução.

Podemos em algum momento interpretarmos algo de forma errada e a partir daí adotarmos alguns pensamentos e conceitos que são verdadeiros bloqueadores. Devemos avaliar as nossas crenças, pois nem sempre as crenças do passado são benéficas no presente (ou para o futuro) e na intenção positiva de não quebrarmos estes pensamentos acabamos fazendo sempre as mesmas coisas, entrando no ciclo vicioso da autosabotagem.

Á medida em que nossas crenças limitantes se modificam, outras coisas se alteram também, inclusive os resultados. Para obtermos resultados diferentes as nossas estratégias precisam ser diferentes. Mudando a crença limitante, mudamos as ações e por conseqüência a classe dos resultados obtidos.

CRENÇAS EDIFICANTES

Uma crença sempre edificante é a autoconfiança. Ela é a chave que abre a porta do sucesso. Crer em você mesmo e nas suas competências é mais do que um diferencial, é uma questão de sobrevivência e auto-estima.

Quando cremos em nós mesmos temos o poder de conquistar o “impossível”, de lutar incansavelmente por nossos ideais. Foi por isso que grandes personalidades realizaram seus sonhos e obtiveram sucesso, apesar de inúmeras adversidades sempre tiveram confiança própria.

Sócrates foi chamado de “corruptor imoral dos jovens”. Ainda assim foi um dos grandes pensadores da humanidade e suas palavras influenciaram positivamente muitas pessoas, inclusive a juventude.

Thomas Edison sofreu duras críticas por tentar sem sucesso descobrir a Energia Elétrica. Sua notável perseverança fez com que encontrasse as respostas que esperava após milhares de tentativas. Ele mesmo disse: “A nossa maior fraqueza está em desistir. O caminho mais seguro para o sucesso é sempre tentar apenas uma vez mais.”    

Walt Disney foi despedido pelo editor de um jornal, dentre outras coisas, por falta de idéias criativas. Como empreendedor, faliu muitas vezes. Tempos depois ele ergueu o mundo imperial da Disney, a célebre Disneylândia.

Sylvester Stallone foi considerado um “alguém sem cérebro”, isso dito pelo próprio pai. Stallone é um dos mais famosos e geniais atores de Hollywood. Foi protagonista e diretor de filmes como: Rocky, Rambo, etc.

Einstein não falou antes dos quatro anos de idade. Foi considerado “mentalmente lento e mergulhador de sonhos imbecis.” Albert Einstein é respeitado como um dos grandes gênios da história e a mente mais brilhante do século XX.

Michael Phelps, lendário nadador americano, considerado um dos maiores atletas de todos os tempos. Foi capaz de conquistar 08 medalhas de ouro e quebrar vários recordes mundiais numa única olimpíada. Este fenomenal esportista foi desacreditado por uma professora e numa de suas entrevistas desabafou: “Minha professora disse que eu jamais venceria na vida, mas estou aqui”.

Enrico Caruso foi descrito pelo seu professor como “um cantor sem talento, muito desafinado…”. Seus pais queriam que ele fosse um grande engenheiro, mas Caruso foi um dos mais fantásticos cantores de opera que temos notícia.

Lincoln é estimado por quase todos os norte-americanos, como o maior Presidente da história dos Estados Unidos da América. Antes do reconhecimento, Abraham Lincoln foi derrotado em quase tudo que se tornou candidato e chegou a ser chamado de “Senhor Fracasso”.

Saiba que:

O Fracasso é um ato, não é uma pessoa.

Tudo podemos naquEle que nos fortalece.

Não existe fracasso, o que existe é aprendizagem.

Ser perseverante é ser forte.

Não há no mundo outra pessoa igual a você.

Você é exclusivo, produto perfeito.

Devemos lutar sempre por nossos sonhos.

O impossível é uma palavra, não é um acontecimento.

É extremamente importante que as nossas crenças sejam positivas, pois somos aquilo que acreditamos ser. A nossa crença é uma espécie de cheque pré-datado só que o valor envolvido não é dinheiro, e sim os resultados que teremos. Aquilo que falamos, pensamos e/ou fazemos ecoa tão forte que nós somos profetas do nosso futuro, arquitetos do nosso próprio destino e as nossas crenças são determinantes.





Uma resposta para “Autoconfiança: A Crença das Pessoas de Sucesso!”

  1. Caro Rudson,
    Eu posso…Eu sei…Eu sou…
    Realmente AUTOCONFIANÇA é tudo.
    É claro que conhecimento, atitude e ética formam a fundação e a base para a construção.
    Eu quero, eu posso, eu serei… Por isso, aos 62 anos, estou fazendo pós em Gerenciamento de Projetos e fazendo especialização em Inglês no Yázigi.
    Eu quero fazer a diferença…
    Obrigado pelo incentivo.
    Pedro Lemos

Deixe uma Resposta

Você deve estar logado para fazer um comentário.

Faça seu cadastro na Rede O Gerente. O processo é rápido e gratuito .

Google Analytics Alternative