Como fazer o network de redes sociais funcionar?



Artigo escrito por:


Augusto Entringer - já publicou 2 artigo(s) no blog Carreira Profissional.



Muito se fala sobre Network, Contatos, Habilidade de Socialização e a importância de se conhecer o máximo possível de pessoas influentes. Quando se ouve algo vago como isso, logo se pensa, preciso conhecer as pessoas com maior poder aquisitivo, os formadores de opinião de cada grupo ao qual se faz parte; certo? Sim, mas isso é só o começo.

Quando alguém se limita a “conhecer” pessoas, seu network é como um torre de cartas de baralho, qualquer ventinho e adeus contatos. É muito fácil apertar o botão esquerdo do mouse e adicionar o máximo de pessoas possíveis nas redes sociais. Mais fácil ainda ser aceito, afinal todos querem ter um “status’’ através de muitos contatos. Quem supera mil amigos provavelmente é a pessoa mais popular da turma, mas eu volto a perguntar: O Network é isso?

Ao escrever o termo Networking em sites de busca, em primeiro lugar temos como resultado, o site mais famoso do mundo de definição de palavras, pessoas, países, etc. A explicação ao termo Networking é a seguinte:

Networking é a união dos termos em inglês “Net”, que significa “Rede“; e “Working”, que é “Trabalhando“. O termo, em sua forma resumida, significa que quanto maior for a rede de contatos de uma pessoa, maior será a possibilidade de essa pessoa conseguir uma boa colocação profissional.

Pois bem, se Networking é a definição do ato de se relacionar para se colocar bem profissionalmente, o que estão pensando as pessoas que adicionam indiscriminadamente pessoas desconhecidas em redes sociais, postam bobagens o dia inteiro e ainda julgam que estão fazendo Networking?

O problema principal é que o termo foi deveras popularizado e simplificado. Networking eficiente não é esse visto diariamente na internet, nos bares e nas ruas. O que você faz com cada contato que você adiciona só porque possuem um amigo em comum? Ao se estudar profundamente as relações humanas e o termo em questão, percebemos que a exploração dos resultados é o mais importante para se atingir quaisquer fins desejados.

Quando você conhece alguém, você precisa saber quais são seus interesses, gostos, como se diverte, com o que trabalha e com o que gostaria de trabalhar. A partir deste momento você precisa juntar as peças do quebra-cabeça e fazer a ligação entre seus contatos, assim como um sistema de informação de uma empresa.

Onde quero chegar? Para TER um Networking eficiente, você precisa FAZER Network. Está num bar comemorando o aniversário de um amigo e lá conheceu um advogado empresarial? Avalie a seriedade e capacidade daquele profissional, depois de fazer sua avaliação e obter um parecer qualificado, busque na sua memória os seus outros contatos que possivelmente se interessariam pelos serviços prestados por este novo amigo. Depois faça as recomendações e indicações necessárias.

Dia após dia vemos pessoas, amigos e conhecidos nos falando sobre algo que estão precisando e nos calamos mesmo tendo a solução porque não sabemos fazer a organização desses dados em nossas cabeças e não nos organizamos suficientemente para fazê-lo de forma efetiva.

Do que vale então ter 100 mil “amigos” em sites de relacionamento se você não está fazendo uso disso?

O erro está nas pessoas pensarem que as coisas acontecem por osmose. Um emprego aparecerá na minha porta porque tenho muitos contatos nas minhas redes. Ou serei chamado para todos os eventos porque eu tenho o contato de todo mundo na internet, conheço pela net, vários promoters, donos de bares, etc. Até os bares e restaurantes são adicionados muitas vezes não porque as pessoas gostam de freqüentar aquele lugar mas sim atrás de uma tentativa sem sentido de adicionar o máximo de “coisas” possíveis.

Não é assim que se consegue trabalho. Não é assim que se fazem amigos e com certeza não é assim que se estará fazendo Networking. Você precisa medir suas prioridades, avaliar sua postura social, definir qual seu objetivo e estabelecer qual caminho de ações o levará a atingi-lo.  Não estou dizendo para não adicionar pessoas que você tem interesse em fazer amizade. Estou dizendo que adicionar uma pessoa ou até mesmo conhecer uma pessoa só por conhecer, só pra contar mais um, não fará diferença no seu Network.

Gere contatos e gere negócios a seus contatos. Conhece um advogado empresarial e um dono de empresa? Junte os dois. Conhece um engenheiro e um amigo que quer construir uma casa? Faça as apresentações. Conheceu um Consultor Imobiliário e tem amigos querendo fazer investimento? Indique. Conhece alguém com fome e um dono de lanchonete? Vá à lanchonete com ele.

Saliento que antes de fazer qualquer indicação você precisa analisar o perfil, caráter e profissionalismo das pessoas antes de indicar, pois será a sua indicação. Sua imagem, reputação e responsabilidade estarão ligadas ao resultado gerado pela indicação.

Resumindo, tenha cuidado com o que você posta nas redes sociais, conheça sim o máximo de pessoas possível, mas lembre-se de que Networking eficiente é quando você faz Network para sua rede de contatos!





4 Respostas para “Como fazer o network de redes sociais funcionar?”

  1. bastante interessante o artigo , normalmente muita gente sai adicionando pessoas a tudo que é direito, o que adianta ter 500 contatos de nenhum deles te conhece e o que vc faz.

    Aldo Silva
    http://hercules-now.com/

  2. Oi Aldo;
    Bom dia.

    Desculpe a demora em responder. Agradeço efusivamente pelo manifesto de sua opinião. Você está certo. Várias pessoas adicionam contatos e nada fazem com eles. Tanta coisa interessante para se publicar em redes sociais e hoje o que mais se vê são posts copiados com piadas ou outras coisas que quando você abre seu perfil vê a mesma mensagem com 20 amigos diferentes. Muito chato!

  3. Se formos tipificar as redes sociais, iremos encontrar várias redes com nichos já definidos. Hoje temos disponíveis de forma restrita até entre empresas. Falando na redes de relacionamento voltadas ao mercado de trabalho, que entendo que é o foco deste artigo, concordo plenamente com o autor. Quantidade de “amigos” não quer dizer maior oferta de empregos. A rede é importante para se expor ao mercado, mais o que mais importa é o resultado do seu trabalho e o que ele representa. Muitas vezes encontro profissionais que já trabalhei e que tenho as piores referências e isto é um ponto negativo para quem se expõe, pois seus contatos estão expostos também e estão acessíveis para consulta. Para o bom profissional, já o fator é inverso. O uso pelas pessoas de uma rede social depende muito de seus objetivos, se for profissional, deve ser usada de forma profissional, se for para diversão deve ser usada como tal.

    Max Micheloni
    http://www.goliveproject.com.br

  4. Obrigado Max, falou com muita propriedade!

Deixe uma Resposta

Você deve estar logado para fazer um comentário.

Faça seu cadastro na Rede O Gerente. O processo é rápido e gratuito .

Google Analytics Alternative