Atitude



Artigo escrito por:


Tom Coelho - já publicou 4 artigo(s) no blog Carreira Profissional.



“A maior descoberta da minha geração é que qualquer ser humano
pode mudar de vida, mudando de atitude”.
(William James)

Um novo emprego, um novo empreendimento, um novo relacionamento. Qualquer seja seu novo projeto, apenas mediante atitudes renovadas será possível cultivar resultados diferenciados. Afinal, se você trilhar o mesmo caminho, chegará somente aos mesmos lugares.

Atitudes são constatações, favoráveis ou desfavoráveis, em relação a objetos, pessoas ou eventos. Uma atitude é formada por três componentes: cognição, afeto e comportamento.

O plano cognitivo está relacionado ao conhecimento consciente de determinado fato. O componente afetivo corresponde ao segmento emocional ou sentimental de uma atitude. Por fim, a vertente comportamental está relacionada à intenção de permitir-se de determinada maneira com relação a alguém, alguma coisa ou situação.

Para melhor compreensão, tomemos o seguinte exemplo. Algumas pessoas têm o hábito de fumar. E a pergunta que sempre se faz aos fumantes é o motivo pelo qual não declinam desta prática mesmo estando cientes de todos os malefícios à saúde cientificamente comprovados.

Analisando este fato à luz dos três componentes de uma atitude podemos atinar o que acontece. O fumante, em regra, tem plena consciência de que seu hábito é prejudicial à saúde. Ou seja, o componente cognitivo está presente. Porém, como ele não sente que esta prática esteja minando seu organismo, continua a fumar. Contudo, se um dia uma pessoa próxima morrer vitimada por um enfisema, ou ainda, o próprio fumante for internado com indícios de problemas cardíacos decorrentes do fumo, então a porta para acessar o aspecto emocional será aberta: ao sentir o mal ao qual está se sujeitando, o indivíduo decidirá agir, mudando seu comportamento, deixando de fumar.

As pessoas acham que atitude é ação. Todavia, atitude é racionalizar, sentir e externar. E não se trata de um processo exógeno. É algo interno, que deve ocorrer de dentro para fora. E entre a conscientização e a ação, é necessário estar presente o sentimento como elo. Ou você sente, ou não muda.

Atitudes, como valores, são adquiridas a partir de algumas predisposições genéticas e muita carga fenotípica, oriunda do meio em que vivemos, moldadas a partir daqueles com quem convivemos, admiramos, respeitamos e até tememos. Assim, reproduzimos muitas das atitudes de nossos pais, amigos, pessoas de nossos círculos de relacionamentos. E as atitudes são bastante voláteis, motivo pelo qual a mídia costuma influenciar as pessoas, ainda que subliminarmente, no que tange aos hábitos de consumo. Das calças boca de sino dos anos 1970 aos óculos do filme Matrix na virada do século, modas são criadas a todo instante.

Atitudes devem estar alinhadas com a coerência, ou acabam gerando novos comportamentos. Tendemos a buscar racionalidade em tudo o que fazemos. É por isso que muitas vezes mudamos o que dizemos ou buscamos argumentar até o limite para justificar uma determinada postura. É um processo intrínseco. Sem coerência, não haverá paz em nossa consciência e buscaremos um estado de equilíbrio que poderá passar pelo autoengano ou pela dissonância cognitiva.

Se você está em fase de transição – e normalmente estamos, sem nos aperceber disso – aceite o convite para refletir sobre suas atitudes. E corra o risco de ter ideias criativas e inovadoras, além de livrar-se das antigas.





Trackbacks/Pingbacks

  1. O que anda acontecendo com a gente ? – Parte III « Vítor Alberto Klein's Blog * O Portal * - 06/05/2011

    […] Mesmo que acreditamos que não nos diga respeito, é importante que saibamos que toda gestão individual sai muito caro para o planeta. A mesma luz que pode ser usada por um profissional poder ser compartilhada no mínimo por dois, o que já teríamos uma economia de 50% dos recursos naturais. Se todos os executivos de uma empresa se deslocassem em um mesmo transporte coletivo, ao invés de cada um no seu veículo, ela estaria gastando de óleo diesel, recurso não renovável, pelo menos 1/5 a menos. E as agendas? Os compromissos de cada um? As prioridades? As soluções para essas questões sublinham o que nos diz MAIS respeito – os interesses do bem estar coletivo ou os interesses do bem estar particular? Em nosso mundo não faltam ferramentas, tecnologia e gestão logística para resolver de forma inteligente temas como esse. Falta consciência, acordo e atitude. […]

  2. O que anda acontecendo com a gente ? – Parte IV « Vítor Alberto Klein's Blog * O Portal * - 06/05/2011

    […] sentir. Pergunte-se muito e sempre qual o impulso que desloca determinada informação? Não na sua atitude, mas na atitude daquele que está recebendo. Em relação a dados que digam respeito a riscos […]

  3. Como enfrentar um selecionador | Lista Sandra Mara - 30/05/2011

    […] Qual o resultado disto. O que realmente aconteceu não é o mais importante, e sim, qual foi a sua atitude, pois estão medindo a amplitude de […]

  4. Quando erramos, só há uma coisa a fazer… | Academia do Profissional - 12/09/2011

    […] vezes aceitamos, ou cometemos, erros frequentes, no entanto não tomamos qualqueratitude pois os resultados destes não foram […]

  5. Formei. Por que ainda não Consigo um Emprego « Util + - 13/10/2011

    […] – Quantas vezes você se dispôs a fazer algo além das expectativas que depositaram em você no trabalho? Deu continuidade a esta atitude? […]

  6. Vítor Alberto Klein's Blog * O Portal * - 15/11/2011

    […] que parecemos? Porque é mais fácil do que ser e do que ter. Ainda que essa atitude tenha tirado nossa dignidade, honra, paz de espírito, e custe muito mais caro, temos […]

  7. Amar o que se faz é a melhor estratégia | rogeriaduarte.com - 10/02/2012

    […] As pessoas sabem 90% do que fazer, mas infelizmente não fazem.  É preciso mudança de postura e atitude para buscar esse mundo novo. Mude sua marca: Use o amor em vez do ódio! Isso fará a diferença […]

  8. Fazer o que ama ou amar o que faz? | Tais Brenner Oesterreich - 28/01/2013

    […] é resultado de uma decisão e não de uma satisfação. Amar é uma atitude de fé  – conquistar coisas que não se veem,  palpar o impalpável, atingir o […]

Deixe uma Resposta

Você deve estar logado para fazer um comentário.

Faça seu cadastro na Rede O Gerente. O processo é rápido e gratuito .

Google Analytics Alternative